comportamento category image

Mulheres Negras – a minha luta é por vocês


24.jan.16 | 2 Comentários

Estamos fragilizadas, nossa união está por um fio. Nos querem mal, nos querem longe, nos querem sós. Mas resistimos e nos reerguemos. Porque somos fortes, somos irmãs, somos unidas.

Eles não querem que tenhamos voz. Mas nós temos.

Eles não querem que tenhamos vontades. Mas nós temos.

Eles querem que a gente sinta medo.

Eles querem nos acuar.

Querem nos fazer desistir.

Quando eu comecei a estudar sobre Feminismo Negro, automaticamente senti um enjoo muito forte ao ver que todos os abusos que eu sofri e sofro, como mulher negra, continuavam tão vivos em mim, quanto em minhas irmãs. Conversar com uma, duas, ou até um grupo de mulheres negras é como conversar de frente para o espelho e ver em sua semelhante a história se repetir, como um ciclo vicioso. E quando tomei consciência disso, senti que precisava fazer alguma coisa, eu não poderia mais me abster, porque me manter em silêncio só faria com que o meu sofrimento e o de todas as mulheres negras aumentassem cada vez mais. Por isso, procurei ajuda, apoio naquelas que sabiam exatamente o que eu estava passando, aquelas que sentiam na pele a luta e a dor.

Eu me entristeço quando brigamos, porque eu sei que é isso o que todos querem, o que todos esperam. Me entristeço, quando vejo uma irmã se entristecer. Por que a luta dela, é a minha luta. Não quero vê-la só, não quero vê-la se calar, quero que ela seja livre, que ela alce voo e fuja para onde e quando quiser.

Não quero e não vou me permitir que ataquem mulheres negras, não que eu queira passar a mão na cabeça de todas e aceitar as besteiras que às vezes, uma ou outra faz, por que faz, não por ser mulher negra, mas por ser ser humano, todos estamos suscetíveis à erros. Quem nasceu 100% desconstruído, que atire a primeira pedra.

Não quero e não vou permitir que ataquem mães negras, que sofrem diariamente com a castração do sistema e com o racismo nosso de cada dia. Nem lésbicas, gordas, que possuam algum tipo de necessidade especial. São todas minhas e mexeu com uma, mexeu com todas.

Ao invés disso, eu vou me desculpar, vou conversar, procurar ajudar. Porque todos os dedos já estão apontados para nós. Quero agora que pelo menos alguns dedos deem espaço às mãos que ajudam e a braços que confortam.

A minha luta é por vocês.

Comentários

Comentários

COMENTÁRIOS
  • Luana Souza

    24.01.2016

    Nossa, que texto incrível <3 Tudo que você disse é verdade: o preconceito e os abusos que seres pré históricos praticam TEM que acabar!
    Parabéns *-*
    beijos :* | http://memorialices.blogspot.com.br/ |

  • Luana

    24.01.2016

    Caramba, que incrível! Me emocionei muito.
    Força! Pra todas <3

ME SIGA NO INSTAGRAM @CAMISANTOSBLOG
%d blogueiros gostam disto: